Em abril a praia do Porto Santo foi utilizada como local de repouso por um jovem lobo-marinho fêmea, de 6 meses, que nasceu nas Ilhas Desertas. Quando chegou à ilha dourada esta foca encontrava-se magra e exausta e a necessitar de repouso. Durante os 12 dias que ali esteve assistimos à sua recuperação e a partir do dia 22 de abril não foi novamente observada.

Embora nunca tenha sido registado no Porto Santo, este é um comportamento natural nesta espécie quando os animais deixam a amamentação e iniciam a sua alimentação com sólidos e neste caso com peixe – os animais são extremamente exploradores afastando-se muitas vezes da colónia para voltar a ela tempos depois.

Contudo fica no ar para onde terá ido efetivamente? Esta é uma resposta que só o tempo trará através do trabalho de monitorização desta espécie desenvolvido pelo IFCN e do envio, para o IFCN, de imagens e informação referente a observações de lobos-marinhos.

Written by Life Madeira